Clima irregular na safrinha impulsiona preços do milho; veja

Clima irregular na safrinha impulsiona preços do milho; veja

O mercado brasileiro de milho registrou preços firmes ao longo da semana.

Segundo a Safras Consultoria, os negócios evoluíram muito pouco, mas as cotações voltaram a subir diante das especulações em torno do clima irregular no desenvolvimento da safrinha, especialmente no Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

A colheita de verão segue avançando, o que acaba limitando avanços mais expressivos nas cotações.

Segundo a Safras Consultoria, os produtores voltaram a segurar as ofertas para venda, o que manteve os consumidores distantes das negociações, em meio ao elevado spread entre os valores de preços praticados na compra e na venda do cereal.

A demanda pelo milho brasileiro segue enfraquecida e a paridade de exportação continua bastante ruim até agora, impossibilitando que o país avance nos negócios, perdendo espaço para a Argentina.

No cenário internacional, a expectativa gira em torno das atividades de plantio da safra norte-americana, em meio ao indicativo de uma área cultivada inferior em relação à temporada passada. Notícias indicam que pode haver chuvas com volumes normais até acima do normal nos Estados Unidos ao longo de abril e maio, o que poderia trazer alguma dificuldade para o andamento da semeadura de milho no país.

Preços internos

O valor médio da saca de milho no Brasil foi cotado a R$ 57,28 no dia 4 de abril, alta de 0,29% em relação aos R$ 57,12 registrados na semana passada. No mercado disponível ao produtor, o preço do milho em Cascavel, Paraná, permaneceu inalterado, cotado a R$ 58,00. Em Campinas/CIF, a cotação caiu 1,56%, de R$ 64,00 para R$ 63,00. Na região da Mogiana Paulista, o cereal foi cotado a R$ 58,00, uma retração de 3,33% em relação aos R$ 60,00 registrados na semana passada.

Em Rondonópolis, Mato Grosso, a cotação da saca avançou 4,65%, de R$ 43,00 para R$ 45,00. Em Erechim, Rio Grande do Sul, o preço aumentou 3,51%, de R$ 57,00 para R$ 59,00 na venda.

Em Uberlândia, Minas Gerais, o preço na venda baixou 1,79% ao longo da semana, de R$ 56,00 para R$ 55,00 a saca. E em Rio Verde, Goiás, o preço retrocedeu 1,79%, de R$ 56,00 para R$ 55,00 na venda.

Exportações

As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 110,417 milhões em março (20 dias úteis), com média diária de US$ 5,520 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 431,307 mil toneladas, com média de 21,565 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 256,00.

Em relação a março de 2023, houve uma baixa de 72,5% no valor médio diário da exportação, queda de 67,7% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 14,9% no preço médio.

O post Clima irregular na safrinha impulsiona preços do milho; veja apareceu primeiro em Canal Rural.

Tags :

Share this :

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *